outubro 27 2017 0Comentário
Saturno-novas-energias-joalheria-alternativa

Energia de SATURNO

De 2017 em dianteSATURNO ocupa o trono, comandando os 36 anos seguintes do ciclo, até o ano de 2052. Todos os finais de ciclo são importantes e são sempre acompanhados de renúncias. Como vimos, nos 36 anos do ciclo anterior, o individualismo aumentou exponencialmente. A palavra “EU” e frases “meus direitos”, “minhas escolhas”, “minhas regras”, “meus desejos”, “meu corpo” ganharam bastante ênfase. O indivíduo foi o centro das atenções. Já perto do final do ciclo, as selfies marcaram seu lugar histórico e simbólico do egocentrismo que foi evocado.

A partir de 2017 a tendência é que se comece a pontuar diversos limites. Um movimento basicamente oposto às características simbólicas do Sol na astrologia tende a crescer, galgando seu caminho a uma forte dissolução do ego e uma forte guinada à direita.

Saturno tem simbologias peculiares. É conhecido como como “Cronos”, “O Senhor do Tempo”, “O Planeta do Karma”, “O Cobrador”, “O Velho Sábio”, “O Grande Maléfico”, “O Eremita”, entre outros. Evoca palavras-chave como restrição, obstáculos, imposição de limites, regras, amadurecimento, colheita, construção, disciplina, aceitação de deveres, sabedoria, respeito, experiência, paciência, rigidez, rigor, severidade, justiça, frieza, dogmatismo… No seu melhor, ajuda a consolidar esforços e no seu pior restringe esforços. É o oposto de Júpiter, que significa primariamente, expansão.

A tendência é que o mundo se torne mais sério e mais austero. Pode começar a pairar no ar um espírito limitador, restritivo e controlador perante liberdades dadas sem que se tenha feito concomitantemente o uso da responsabilidade. As questões pessoais tendem a perder a importância e a realidade nua e crua tende a se apresentar. Ajustar as contas, cair na real, reparar os danos, receber o karma e aparar as arestas poderão ser temas bastante recorrentes.

Sob a regência de Saturno, para se ter algum destaque, há de se merecer. O “vale tudo” tende a dar lugar a posturas mais maduras e responsáveis em seus feitos. Provavelmente será um ciclo de mais contenção e menos abundância. Menos superficialidade e mais profundidade. Em detrimento do ciclo anterior, onde a frase “posso tudo o que quero” estava em alta, duas frases que parecem ser mais condizentes com um ciclo saturnino são: “com grandes poderes vem grandes responsabilidades” e “a colheita é boa quando o plantio é bom”.

Talvez durante este ciclo nos deparemos com uma mudança geral nas estruturas vigentes, forçada pelos nossos próprios atrasos ou pelos desvios que tomamos ao longo do tempo. Saturno gosta de ajustes e não tolera irresponsabilidade. Talvez estas mudanças sejam mais sentidas no que tange as leis, política e religião, pois Saturno estará em Sagitário neste início de ciclo e permanecerá durante mais algum tempo até entrar denifitavemente em sua regência, Capricórnio, em dezembro de 2017.

As pessoas provavelmente terão de ser mais maduras e mais responsáveis por seu próprio amadurecimento material e espiritual. Pode pairar no ar um clima de maior seriedade e menos folia. Algumas religiões que pregam um Deus que dá apenas a pessoas que creem nele, possivelmente terão de adaptar sua proposta para mostrar um Deus que dá conforme o empenho pessoal.

 

Fonte Pesquisa: ASTROLINK

 

Deixe seu comentário